Caballeros de Santiago: Uma instituição a serviço da cultura galega no Brasil
Trajetória de 55 anos de serviços prestados no ensino da língua e tradições culturais galegas

A Associação Cultural Hispano-Galega Caballeros de Santiago foi fundada em 22 de novembro de 1960, na cidade de Salvador, capital do estado da Bahia – Brasil, por um grupo de imigrantes espanhóis da Galícia que compartilhavam de um profundo entusiasmo em divulgar a cultura e a língua espanhola para a população de Salvador.
Depois dos portugueses e italianos, os espanhóis se destacaram no terceiro contingente mais numeroso de estrangeiros que escolheram o Brasil como segunda pátria nas grandes migrações transatlânticas no início do Século XVI. Embora inexistam documentos que confirmem os números, o Consulado Espanhol do período, entre os anos de 1861 e 1919, calcula que chegaram em Salvador 1.724 imigrantes. O número aumentou para 3.601, em 1936, e mais tarde, de 1883 a 1950, chegariam mais 17.737 espanhóis.

O grande sonho do imigrante significava a perspectiva de acesso à propriedade da terra, às oportunidades de trabalho e à fortuna fácil. A partir do século XIX, o movimento migratório espanhol intensifica-se provocado pelo desenvolvimento industrial tardio da Espanha e por problemas econômicos decorrentes da manutenção de uma estrutura fundiária arcaica. As dificuldades dos primeiros anos foram muitas, mas não faltam histórias de homens de sucesso em diversos setores da atividade econômica no estado.
É neste contexto que o padre Samuel Martínez e mais 15 imigrantes com o objetivo de concretizar seus ideais realizam as primeiras reuniões na Paróquia da Pituba, na capital baiana, dando início às atividades desta Associação com o nome de Caballeros de Santiago e escolheram, como marca, um escudo com a Cruz de Santiago e a constelação do “Cruzeiro do Sul”, tendo como seu primeiro presidente Sr. Manuel Nemésio Sanchez.

A instituição funcionou inicialmente no bairro da Pituba, onde abrigou uma escola com cerca de 40 meninos carentes e contou com a ajuda da Secretaria Municipal de Educação – que doou para a instituição espanhola, móveis e professores. Desde então, os laços entre Espanha e Salvador foram solidificados.

Em 1967, a Associação Cultural Hispano-Galega Caballeros de Santiago inaugurou sua primeira sede própria, localizada no Edifício São Luís, no centro da cidade. Nesse período, Caballeros implantou as primeiras turmas do curso de língua espanhola e continuou mostrando para a população de Salvador todas as formas de manifestação culturais espanholas como a música, dança, filmes, artesanato e também a culinária.

Em 1988 o presidente Orsí Pousada Covelo (in memoriam) começou a construção da atual sede, que só foi concluída em julho de 1989 com a presidência de José Castro Cabadas (in memoriam). A atual sede fica no bairro do Rio Vermelho e continua mantendo a ideia original da sociedade: a divulgação da língua e da cultura espanhola para os habitantes da capital baiana. Atualmente a Associação Cultural Hispano-Galega Caballeros de Santiago é presidida por Santiago Coelho Rodriguez Campo.